Vamos fazer negócio?

Quando eu era criança, montei meu próprio empreendimento. Vendia doces e gibis na escola. O negócio correu de vento em popa, com produtos de qualidade e clientes satisfeitos. Modéstia à parte, levava jeito pra coisa. Só tive que parar porque a coordenação do colégio não aprovou minha iniciativa. Se eu fosse fazer um paralelo de gente grande, diria que foram os entraves da máquina pública que impediram a continuação do meu negócio.

Mas a verdade é que eu não montei meu empreendimento pela grana, mas pela dinâmica de fazer negócios. O que isso tem a ver com o post de hoje? Vamos conversar um pouco mais. Continue lendo “Vamos fazer negócio?”

Quer receber investimento? Conheça o novo investidor-anjo

Vários empreendedores desejam recursos ilimitados para expandir a sua empresa. Sonham com dinheiro em caixa para poder chegar em novos mercados e gastar com marketing. Para tais empreendedores, flertar com conceitos como startup, angel investor, seeding e outros é bastante comum.

A partir de 1º de janeiro de 2017, empreendedores enquadrados no Simples Nacional (microempresas e empresas de pequeno porte) poderão contar com o novo investidor-anjo, figura importada que agora foi reconhecida pela legislação brasileira.

lei-do-jogo-meme-investido-anjo-angel

Continue lendo “Quer receber investimento? Conheça o novo investidor-anjo”

Novos limites do Simples Nacional: versão 2018

A nova versão do Simples Nacional foi revelada! O empreendedor enquadrado no Simples Nacional e o MEI terão novos limites de faturamento.

Após muita expectativa, foi publicada na última sexta (28/10) a Lei Complementar nº 155, que modificará a atual lei do Simples Nacional (Lei Complementar nº 123/2006). Mas muita calma nessa hora: essas mudanças só valerão a partir de 1º de janeiro de 2018.

lei-do-jogo-meme-novos-limites-simples-nacional

Continue lendo “Novos limites do Simples Nacional: versão 2018”

Olha quem voltou: o caso Wizard

Se você comprasse o Facebook e pagasse uma fortuna ao seu fundador, ficaria contente ao ver o Mark Zuckerberg abrindo outra rede social em seguida? Você pode imaginar que muitos seguiriam o americano na nova plataforma, tornando o seu investimento menos interessante.

Como tentar evitar isso? Adotando uma cláusula de não-concorrência.

Lei do Jogo - meme olha quem voltou.png

Continue lendo “Olha quem voltou: o caso Wizard”

A cilada da pejotinha

Conversar sobre oportunidades profissionais é algo comum. Todo mundo tem um amigo desestimulado com o emprego, um colega que deseja um aumento, um conhecido que quer prestar serviços para mais clientes… Após iniciar esse bate-papo indicando potenciais mudanças e desafios, a conversa migra rapidamente para aspectos financeiros.

Nada mais comum do que comparar o dinheiro que cai na conta todo mês como empregado versus a vantagem de receber a remuneração líquida maior sem vínculo trabalhista. Especialmente entre as pessoas mais jovens, há a preferência pelo salário líquido maior, mesmo que desprovido de qualquer proteção da legislação trabalhista e previdenciária.

Para prosseguir com o projeto de “ganhar mais” – renunciando a 13º salário, férias, seguro desemprego, FGTS e outros benefícios – muitos abrem a sua “pejotinha”, aquele apelido carinhoso dado às empresas ou MEIs abertas por profissionais com o intuito de obter o seu CNPJ, emitir nota fiscal para o cliente e pagar menos tributo. Resultado: mais dinheiro na conta no primeiro momento.

Lei do Jogo - meme pejotinha cilada

Continue lendo “A cilada da pejotinha”

O código é meu ou da empresa?

Desenvolvedores de software possuem uma dúvida central que merece ser respondida com clareza: o código é meu ou da empresa em que trabalho?

O cenário padrão costuma ser o seguinte: o funcionário foi contratado para desenvolver programas na empresa, sendo remunerado pelo seu serviço. Após alguns anos, um programa passa a ser comercializado e o funcionário repara que o seu empregador lucra com o produto, enquanto o empregado permanece recebendo seu salário regular. Muitas vezes, o programador pensa em sair da empresa e “pegar” o código.

Lei do Jogo - meme código Continue lendo “O código é meu ou da empresa?”

O efeito NFL

Você provavelmente conhece alguém que gosta de futebol americano. A audiência da principal liga – a NFL – não para de aumentar no Brasil. O Super Bowl – a grande final da temporada – causa comoção nos Estados Unidos e impacto crescente em nosso país.

Por que estou falando sobre futebol americano aqui nesse post? Porque tem tudo a ver com empreendedorismo e a #LeidoJogo.

Você sabe o que mais afastava os brasileiros do futebol americano? Não conhecer as regras do jogo!

Lei do Jogo Efeito NFL

Continue lendo “O efeito NFL”

Necessidade ou Oportunidade?

Após diversos pódios dos Jogos Olímpicos, alguns atletas ganharam espaço na mídia (e no coração do grande público). Em regra, destacam-se pelo papel fundamental do esporte, meio transformador da vida dos atletas e de suas famílias.

O expectador costuma envolver-se mais com histórias de superação. É habitual nutrir simpatia pelo atleta que veio de baixo, que não possui o suporte adequado para praticar, que recorreu ao esporte em busca de um futuro melhor. Valorizamos aquele que conseguiu encontrar no esporte uma forma de superar adversidades e alcançar o sucesso.

Lei do Jogo - meme - necessidade ou oportunidade

Continue lendo “Necessidade ou Oportunidade?”

A alegria da vitória

Estamos vivendo o clima dos Jogos Olímpicos. Nas próximas semanas, todos os ambientes serão tomados por histórias de superação no esporte e na vida.

As imagens dos heróis olímpicos serão exploradas nos meios de comunicação de todo o mundo para pautar matérias sobre o respeito ao próximo, globalização, fair play, desigualdade social, limites do corpo humano… Quero me antecipar aos eventos e convidá-lo a uma reflexão sobre empreendedorismo durante os Jogos.

Lei do Jogo - meme - Sarah

Continue lendo “A alegria da vitória”

O efeito multiplicador da ação trabalhista

Poucas coisas são tão temidas pelo empreendedor brasileiro como uma ação trabalhista.

Afinal, a ação trabalhista pode ser iniciada pelo ex-empregado sem custos (justiça gratuita) e o processo será julgado por juízes do trabalho (Justiça do Trabalho) com base na legislação trabalhista (CLT), a partir de uma visão pró-trabalhador.

Em regra, os fatos apresentados pelo ex-empregado são considerados verdadeiros e cabe ao empreendedor provar o contrário…

Lei do Jogo - trabalhista - meme

Continue lendo “O efeito multiplicador da ação trabalhista”