Vamos fazer negócio?

Quando eu era criança, montei meu próprio empreendimento. Vendia doces e gibis na escola. O negócio correu de vento em popa, com produtos de qualidade e clientes satisfeitos. Modéstia à parte, levava jeito pra coisa. Só tive que parar porque a coordenação do colégio não aprovou minha iniciativa. Se eu fosse fazer um paralelo de gente grande, diria que foram os entraves da máquina pública que impediram a continuação do meu negócio.

Mas a verdade é que eu não montei meu empreendimento pela grana, mas pela dinâmica de fazer negócios. O que isso tem a ver com o post de hoje? Vamos conversar um pouco mais. Continue lendo “Vamos fazer negócio?”