Você ignora a lei do jogo?

Dominar as regras do jogo costuma ser um pressuposto para quem é jogador. Imagine o atacante do seu time de futebol que não sabe a regra do impedimento, ou o zagueiro que deliberadamente coloca a mão na bola na área de defesa. Pense naquela pessoa que consulta o tempo todo o regulamento do Banco Imobiliário ou do War para verificar se pode jogar os dados novamente.

Jogador da Seleção Thiago bota a mão na bola e chora ao ser expulso.
O choro é livre

Apesar de ser algo aparentemente intuitivo, dominar a lei do jogo parece ser um grande desafio para quem se aventura no jogo do empreendedorismo.

A ignorância do jogador não altera em nada a aplicação da lei sobre ele e suas ações. Embora seja óbvio, o empreendedor comumente inicia as suas atividades econômicas – e continua no dia a dia – sem pensar nas regras aplicáveis ao seu jogo.

Eu me lembro do incômodo que sentia – ainda na infância – quando percebia que tinha papado mosca, dado mole, por ter passado pelo início do tabuleiro do Banco Imobiliário sem coletar meu dinheiro com o banqueiro… Além da alegria dos meus concorrentes com meu insucesso pontual no jogo, ficava frustrado por ter ignorado uma regra que me beneficiava diretamente.

Regra do Banco Imobiliário
Regra do Banco Imobiliário

Após assessorar diversos empresários, posso afirmar com propriedade: sim, há muitas oportunidades e recursos sendo desperdiçados por ignorância da lei do jogo. Quando falo com empreendedores em minhas palestras e reuniões, destaco que o Estado presume que todos sabem a lei, especialmente aqueles que empreendem! Assim como o banqueiro do Banco Imobiliário, o Estado é implacável no cumprimento da regra.

Quantas vezes encontrei pessoas que somente perceberam que estavam trilhando o caminho inseguro em seus negócios quando já era tarde demais… Além de perder oportunidades, sacrificaram o seu patrimônio (social e pessoal) – fruto de muito esforço – para arcar com multas e indenizações inesperadas. Não dá pra esquecer a primeira ação trabalhista ou a dívida contraída pelo seu sócio sem a sua ciência…

Para quem não me conhece ainda: sou advogado e empreendedor. Trabalho há uma década com direito empresarial, negociando diversas operações (fusões e aquisições) e estruturando projetos de investimento. Consolidei a minha carreira em um escritório de advocacia americano e atuei em uma multinacional japonesa.

Nesse período, encontrei amigos e familiares que empreendiam e que não tinham a mais remota ideia da complexidade do mundo dos negócios. Desconheciam a lei do jogo; a mesma que aplicava em minhas operações complexas profissionalmente. Comecei a ajudá-los, dando dicas informalmente, e foi assim que percebi que, apesar de todo mundo estar submetido à lei do jogo, poucos têm acesso a esse conhecimento.

Por isso estou começando as publicações regulares neste espaço: atendendo a pedidos de amigos, clientes e parceiros, enfim, pessoas que ajudei com conselhos e dicas nos últimos anos.

É claro que não estou recomendando que o empresário desvie o foco para cursar uma faculdade de Direito. Pelo contrário, a proposta é partilhar o conhecimento com uma visão prática, pró-negócio (business oriented), sem muitos termos jurídicos. O que pretendo com este espaço é ajudar o empreendedor a sair da escuridão, da ignorância, e identificar oportunidades concretas de geração de valor e atalhos para o seu negócio.

Nos próximos posts, vamos tratar das dores do empreendedor no complexo mercado brasileiro, buscando mudar o mindset e usar a lei do jogo a seu favor.

Deixe o seu comentário, compartilhe este post na sua rede social preferida e me mande a sua dúvida sobre como dominar a lei do jogo